Crianças com TDAH: 2 Fatos que você não sabia sobre elas

Você já viu uma criança que não para quieta, tem dificuldades em se concentrar e parece estar sempre em velocidade máxima?
Esse comportamento não é nada anormal nos pequenos que terminam sendo taxados como “crianças levadas”. Contudo, será que aquela criança é levada mesmo?

A TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – é um transtorno de aprendizagem que afeta 5% da população de crianças no mundo e 4% das crianças brasileiras em idade escolar, segundo a Associação Mundial do Transtorno do Défict de Atenção e Hiperatividade.

Por isso, você pode estar lidando com uma criança hiperativa e não levada como imaginava.
Neste artigo vamos falar sobre dois fatos de crianças hiperativas que você não sabia e dar dicas de como lidar com elas. Vamos lá!

Fato 1: Crianças hiperativas são muito inteligentes

As crianças hiperativas têm dificuldades em manter a atenção sustentada – aquela que requer a habilidade de ficar focado(a) durante uma atividade repetitiva, sem distrações – e por isso se tornam mais esquecidas ou desenvolvem a mania de deixar coisas pela metade.
Por exemplo, se a criança tem uma lição de casa com o objetivo de formar frases, pode ser que ela escreva algo assim:

“João cançado”
“Mesmo cansado, João rua.”

Como você pode perceber, as frases tendem a ficar incompletas. Outra coisa é que mesmo sabendo escrever certas palavras, a criança as erra.
O motivo para isso é simples: ela não estava 100% atenta naquele momento.
Ao invés de dizer que “João estava cansado” ou “Mesmo cansado, João saiu na rua”, a criança criou a frase em sua cabeça e na hora de passar pelo papel se distraiu e terminou pulando a palavra que daria sentido a frase.
Esse comportamento não faz com que a criança seja burra ou menos inteligente que as demais, ele só mostra que ela precisa treinar sua atenção e fazer aquela atividade de maneira que seja mais atrativa.

Fato 2: Crianças hiperativas conseguem ter foco

Para uma criança, hiperativa passar cinco minutos prestando atenção em algo pode parecer cinco anos. Já perder brinquedos, pode até ser algo cotidiano!
As crianças hiperativas muitas vezes enxergam que as coisas ao seu redor estão em velocidade lenta, isso transforma qualquer distração em algo grandioso que tira totalmente seu foco da atividade que estava fazendo.
Mas, isso não significa que elas não possam ter foco.
Pequenas mudanças em suas rotinas podem ajudar – e muito! – na missão de treinar o foco dessas crianças e a melhor parte é: não precisa do uso de remédios.
Definir uma agenda para ser seguida com hora de estudar, comer e até brincar – afinal, a hora de brincar é coisa séria –, pode parecer meio chato no início, mas vai ajudar a criança a ter o hábito de verificar seus afazeres e ter sempre aquele lembrete para não esquecer nenhuma atividade.
A melhor forma de criar essa agenda é negociando com o ser humaninho, nada de impor algo sem que ele dê autorização! E deixando a agenda visível, a criança não tem desculpas para deixar algo para a última hora. 😉
Se a criança for pequena demais, o conselho é reduzir o número de brinquedos que são oferecidos de uma vez para ela. Dessa forma, ela vai prestar mais atenção na brincadeira que está criando e não ficará confusa com o excesso de opções.
Outra dica, que serve para qualquer idade, é estimular atividades físicas para gastar um pouco da energia acumulada. Até o uso de atividades para educação infantil pode ajudar a manter o foco!

Agora é com você!

Agora você se livrou dos pré-conceitos de que crianças hiperativas não são espertas e não conseguem prestar atenção, tudo depende da forma como você interage com ela, a liberdade que dá e o respeito a suas limitações. Então, como você vai lidar com isso?

Esses foram os dois fatos que muita gente não sabe sobre crianças hiperativas, se gostou desse artigo deixe sua opinião em um comentário bem lindo para nós e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.