Eleições na educação infantil: como trabalhar o tema

Plano de aula segundo a BNCCPowered by Rock Convert

Mais um ano de eleições chegou! Em 2020, é a vez de milhares de eleitores brasileiros irem às urnas para escolher vereadores e prefeitos. Embora crianças não possam votar, elas não devem ficar de fora desse momento, pelo contrário.

É de suma importância que os pequenos entendam todo o processo que envolve a constituição das lideranças públicas. Isso é essencial para que tenham uma formação sólida e de qualidade, com o conhecimento necessário sobre seus deveres e direitos como cidadãos.

Tratar o assunto na educação infantil, porém, requer ações focadas e até mesmo lúdicas, para que o tema não se mostre cansativo ou distante do universo dos estudantes. É justamente sobre isso que trataremos neste artigo!

É importante conscientizar as crianças sobre eleições

Antes de partir para as atividades com os pequenos, é essencial que os próprios envolvidos na educação infantil estejam plenamente cientes da relevância desse trabalho com eles. Essa certeza contribui para despertar nos alunos o interesse pelo assunto logo na primeira infância.

Uma boa formação não depende apenas do conhecimento acerca de matérias como português e matemática. A capacidade crítica e de fazer boas escolhas, inclusive quando elas envolvem o futuro da cidade, do estado e do país, deve ser algo incentivado e aprimorado desde cedo.

É por meio do voto que as gerações têm a oportunidade de construir um presente e um futuro melhor e isso não deve ser negligenciado. Entretanto, muitos chegam à idade adulta sem se dar conta disso e nem mesmo reconhecem o quanto eles podem fazer a diferença para o bem comum. Uma boa formação sobre o tema inibe esse tipo de postura.

Dicas de atividades

Para que se tenha bons resultados nessa empreitada, as atividades precisam ser muito bem elaboradas. Uma boa dica é pensar em ações lúdicas, divertidas, que façam com que os pequenos não percebam o tema como algo espinhoso ou de difícil compreensão.

Por isso, separamos alguns exemplos de atividades que podem ser feitas com os alunos e que costumam dar ótimos retornos!

Processo simulado de eleições

Para que as crianças realmente entendam o que são as eleições, que tal fazer com que elas vivam todo esse processo na prática, com uma simulação? Escolha alguns candidatos mirins e peça que eles elaborem um “plano de governo”. 

Dê exemplos do dia a dia da criança que podem constar nesse material, como a promessa de que a cantina terá uma variedade maior de lanches.

Depois, peça para os alunos avaliarem cada discurso. Esse é o momento de ensiná-los a fazer boas escolhas. Solicite que eles analisem se as promessas realmente têm chances de serem cumpridas após a vitória do candidato, se elas são boas para todo mundo ou só para um grupo em especial, entre outras ponderações.

Escolha um dia para a votação, que pode ocorrer, inclusive, de forma online. É uma alternativa, caso as aulas ainda não tenham voltado a ser presenciais por conta da pandemia do Covid-19. Não deixe de frisar que é um momento solene e importante para o futuro da escola.

Após a eleição simulada, converse com os pequenos sobre os resultados. Por que acham que determinado candidato venceu? Acreditam que ele realmente é o melhor representante da turma? Não se esqueça de evidenciar que mesmo as pessoas que não votaram no vitorioso têm o direito e até mesmo o dever de acompanhá-lo de perto e de reivindicar o cumprimento das promessas.

Escolha do representante de turma

Outra ação importante que simula, de forma prática, a vida política no ambiente escolar, é a escolha do representante de turma. Essa atividades pode ser usada para se comparar ao momento das eleições. 

Formação ContínuaPowered by Rock Convert

O professor pode fazer isso dizendo aos alunos que o representante de turma não é alguém que tem o poder sobre os colegas ou que eles estão debaixo de sua autoridade, pelo contrário. Essa pessoa deve ser a voz da turma, representar suas aspirações de maneira justa, fazendo com que seja feita não a sua vontade individual, mas, sim, a do coletivo. 

Essa ação que acontece dentro de cada sala de aula é algo que se expande para a sociedade. 

Conflitos e soluções no dia a dia das crianças

Para que os pequenos realmente compreendam a importância das eleições e de votar corretamente, peça que eles busquem situações que os deixam insatisfeitos. Solicite que se lembrem de algo que os deixaram tristes ou irritados e que poderia ser diferente.

Para ajudar, dê alguns exemplos: “Perto da sua casa ocorrem muitos acidentes de trânsito porque não tem uma boa sinalização? A sua rua é mal cuidada? Você sempre fica triste porque vê muitos animais soltos na rua, sem atenção?”.

Depois, peça para que as crianças procurem por soluções para esses conflitos. 

Isso vai deixar claro para elas que os problemas podem, sim, ser resolvidos, se houver boa vontade dos governantes. Diga que é justamente por isso que se deve avaliar bem os candidatos e saber se eles realmente querem o bem de todo mundo e que todos sejam felizes. Mostre que eles têm obrigação de lutar por saúde, educação, segurança, entre outros.

Produção de um “caderno de sonhos”

Outra ação relevante para tratar as eleições na educação infantil é a produção de um “caderno de sonhos”. Pergunte a cada criança o que ela espera do futuro. Lembre-se de alertá-las que, nesse momento, é para falar de coisas boas que vão transformar a vida de todo mundo, não só a delas. Evidencie constantemente a importância do coletivo.

Aqui também vale dar alguns exemplos para auxiliá-las: “Você quer que todos sejam bem atendidos nos hospitais quando estão passando mal? Que não haja mais violência? Que o meio ambiente seja preservado?”.

Após tudo anotado, transmita a ideia de que, por meio do voto certo, elas podem ajudar a conquistar tudo isso. Faça uma cópia para cada uma e peça para que guardem ao longo dos anos, até quando forem adultas, para que não se esqueçam do que desejam e estejam sempre dispostas a lutarem por isso.

Como inserir o assunto eleições no cotidiano

Atividades focadas nas eleições são, de fato, relevantes. As ações, entretanto, não precisam parar por aí! Outra dica importante é inserir o assunto também quando se está lecionando outras matérias.

Uma aula de matemática, por exemplo, pode ter problemas relacionados às eleições. O conteúdo de português pode contar com termos e elementos ligados ao período de votação. Na aula de ciências, pode-se lembrar de como políticas públicas são importantes para a preservação do meio ambiente.

Inserir o tema no cotidiano fará com que ele fique muito mais próximo das crianças e se torne comum para elas.

Quando bem trabalhado na educação infantil, o tema eleições é capaz de contribuir para uma formação sólida das crianças, nos mais variados sentidos. Ensiná-las a exercer a cidadania é de suma importância para que elas tenham o conhecimento necessário para reivindicarem seus direitos e cumprirem seus deveres.

Não se esqueça, ainda, de orientá-las a sempre buscar informações de qualidade, esclarecendo-as acerca das fake news e de como elas podem atrapalhar o bom andamento de uma nação.

Curriculo segundo os campos de experiência da BNCCPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *