Período de matrículas: Como funciona o processo de escolha dos pais?

Este post é um trecho do eBook “Guia completo: como se preparar para o período de matrículas”, um material que mostra como entender melhor o processo de escolha da escola pelos pais, preparação da escola para recepção das visitas e utilização das diversas mídias para captação alunos.

O período de matrículas é crucial para qualquer escola — afinal, essa é sua oportunidade de captar a quantidade suficiente de alunos para que possa cumprir seu planejamento. Por isso, é preciso se preparar para essa época.

Alguns aspectos devem ser considerados nesse processo. É fundamental, por exemplo, conhecer os critérios usados pelos pais para escolher aquela escola que vai receber seu filho, bem como manter-se informado sobre as principais demandas e tendências dos interessados nesse universo.

Afinal, a busca dos pais é no sentido de encontrar uma escola infantil que possa oferecer ensino de qualidade aos pequenos, de modo que o sucesso deles como alunos esteja sempre em primeiro lugar.

Quer saber como se preparar para esse momento? Neste post, você vai encontrar informações úteis para ajudá-lo nessa tarefa!

Processo de escolha

O momento de enviar as crianças para a escola infantil é muito importante para os pais. É comum que essa escolha tenha um grande impacto na vida de toda a família. Afinal, é na escola que o aluno passa uma parte considerável do seu dia.

Então, além de ser responsável por sua formação acadêmica — que pode ter grande influência em seu futuro profissional —, a escola é o lugar em que boa parte da formação humana da criança ocorre.

Especialmente na educação infantil, quando o caráter do aluno ainda está em formação, ele adquire valores, aprende a se relacionar e desenvolve sua personalidade.

Quando chega o período de matrículas os pais precisam escolher a escola de seus filhos, é natural que considerem como ela vai contribuir para a educação deles de forma holística, não apenas no aspecto estritamente acadêmico. Nesse cenário, há preocupações e anseios que devem ser conhecidos e considerados pela escola de educação infantil.

O processo de escolha tem como base uma série de fatores. No início, por exemplo, os pais definem critérios genéricos — que devem ser considerados pela escola quando ela determina o perfil de alunos que busca — para, só depois, avaliar aspectos específicos. Veja, a seguir, alguns dos pontos considerados nessa busca!

1. Coleta de informações

O primeiro passo da escolha da escola dos filhos pelos pais é a coleta de informações. Por isso, é importante que o estabelecimento prepare um material adequado para informá-los.

1.1. Proposta de ensino

É o Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola que determina se seu enfoque será a formação artística e o desenvolvimento do senso crítico ou a prática de atividades extracurriculares, por exemplo.

Os pais costumam escolher a escola dos filhos com base nesses objetivos. É essencial, então, que a escola tenha uma proposta bem definida, com foco em teorias de educação consolidadas. Por isso, o PPP deve conter a missão da escola, sua caracterização e seus planos de ação e projetos.

1.2. Valores

Os valores devem ser muito bem definidos e aplicados em todos os níveis. Eles englobam temas como religião, tolerância, inclusão e as prioridades do ensino e das relações entre a escola infantil, os pais, os professores, os alunos e a comunidade. A escola deve estabelecer como esses assuntos vão ser abordados.

1.3. Mensalidade, localização e horário

Esses aspectos são mais pragmáticos e práticos, mas igualmente importantes. A escola deve adequar o preço da mensalidade, sua localização e seus horários de entrada e saída (bem como as opções de turno integral e de atividades complementares) ao perfil de aluno procurado por ela.

Por isso, a escola de educação infantil deve ter opções flexíveis de horário e serviços de transporte escolar. Além disso, é importante que ela zele pela segurança nos arredores. E mais: ela deve mostrar que está interessada na adaptação do aluno ao seu projeto, de forma a fazer os interesses de todos convergirem.

1.2. Avaliação das informações

A escola infantil deve lembrar que, depois que coletam as informações, os pais têm em mãos uma lista de opções. Com base nos critérios que determinaram para essa escolha, eles precisam eliminar algumas das alternativas para, então, analisar as remanescentes durante o período de matrículas.

Esse afunilamento de escolhas é natural e varia de acordo com as necessidades e os valores de cada um. Com menos opções para se concentrar, a escolha fica um pouco mais fácil, mas ainda requer decisões importantes.

É natural, então, que eles tomem como base os conhecimentos que já têm sobre as escolas infantis constantes da lista: por propagandas, por experiência própria (se outro filho já tiver passado pela escola, por exemplo), por indicação e assim por diante.

1.3. Conjunto de consideração

Diante disso, os pais separam as opções entre conhecidas e desconhecidas, viáveis e inviáveis (pela localização, por exemplo) e outras variáveis que podem ajudar a facilitar a escolha da melhor opção de escola infantil para seus filhos. Quanto mais eles se aproximam da decisão, mais informações são necessárias.

Por isso, a presença da unidade nos meios digitais é muito importante. Afinal, a internet é, hoje, uma das plataformas mais usadas para pesquisas mais aprofundadas sobre diversos temas — e as escolas para os filhos também são buscadas por lá pelos pais.

1.4. Atributos de serviço

Uma vez que os pais têm um conjunto de consideração e buscam informações sobre ele, as escolas são submetidas a uma avaliação de seus atributos. Podem entrar nessa avaliação, por exemplo, a proposta pedagógica, as atividades extracurriculares e o preço.

Cada um desses itens é avaliado sob a percepção que os pais têm da escola — que é, normalmente, construída com base na reputação que o estabelecimento desenvolveu em seu tempo de atuação.

1.5. Procedimento de avaliação

É comum que cada um desses atributos, já balizados pela percepção de marca, passe por uma avaliação de sua utilidade. Assim, os pais podem preferir uma determinada proposta pedagógica, mas dar mais importância às atividades extracurriculares ou acabar limitados pelo preço.

O desempate normalmente vem a partir da importância que cada aspecto avaliado tem para eles. Cada escola infantil em avaliação é, então, considerada com base em vieses específicos a cada indivíduo — ou à dupla representada pelos pais do aluno.

1.6. Processo de decisão

Não existe um processo de decisão que seja comum a todos e possa ser usado como base para estratégias certeiras que garantam a preferência dos pais. Cada pessoa desenvolve seus próprios sistemas, que variam inclusive quando as decisões envolvem diferentes variáveis.

Por isso, a escola infantil deve trabalhar de modo a criar uma boa percepção da sua marca de forma que seus atributos sejam vistos como relevantes. Assim, há mais chances de que consiga captar mais alunos.

Para que a apresentação da escola seja bem-sucedida durante o período de matrículas, é fundamental que sejam abordadas sua história e sua missão, bem como seus valores pedagógicos. Além disso, é importante que sejam apresentados os laboratórios, a biblioteca e o coordenador pedagógico.

A escola infantil deve tomar cuidado para não fornecer informações enganosas. A transparência deve ser demonstrada desde o primeiro contato. Uma boa prática é mostrar como a escola pretende cumprir sua missão e expor seus diferenciais em relação à concorrência na execução dessa tarefa.

Além disso, utilizar um sistema de gestão escolar pode aumentar ainda mais as suas chances de captar mais alunos, pois ele auxilia no processo de matrícula, deixa seu setor acadêmico mais organizada e melhora a comunicação entre os país e a escola com aplicativos que integram nesse sistema escolar.

Com certeza esse é um grande diferencial e você pode contar com a ajuda da AIX Sistemas, empresa com mais de 27 anos no mercado de softwares educacionais e possui mais de 600 clientes nacionais e internacionais. Entre em contato conosco agora e aumente sua captação de alunos.

período de matrículas