Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

Confira dicas de atividades para ensinar política na educação infantil

Trabalhar o tema política na educação infantil é essencial para a boa formação das crianças, e o assunto exige bastante atenção da gestão escolar. Mais do que nunca, é preciso que as pessoas saibam, desde cedo, acerca das estruturas de governo, do funcionamento dos órgãos públicos e dos seus próprios direitos e deveres enquanto cidadãos.
No entanto, é necessário ter todo um cuidado na sala de aula para que a mensagem seja transmitida de maneira clara, sem fanatismos, de forma produtiva e acessível aos pequenos. Afinal, a própria palavra política traz em si a ideia de organização social. Isso mediante a estruturação do poder estatal e o cumprimento de diretrizes fundamentais para que os seres humanos vivam em harmonia.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Como ensinar política na educação infantil

O fato de a gestão escolar ter em mente a importância de trabalhar o assunto política na educação infantil contribuirá e muito para que as crianças possam verdadeiramente conhecer a estrutura em que vivem. Dessa forma, no futuro, elas serão capazes não só de votar conscientemente, mas de levantar questionamentos relevantes e até de lutar por mudanças e novas estratégias.
Mas, afinal, como transmitir essa mensagem? Como ensiná-las de maneira eficiente? Como conseguir realmente prender a atenção dos pequenos em relação ao tema? As atividades abaixo podem ajudar e muito nesse processo.

Comece mostrando quem é quem

Primeiramente, ao falar de política na educação infantil, é importante que as crianças entendam alguns dos personagens mais importantes nesse cenário. Fale para elas quem é o vereador, o deputado, o ministro, o prefeito, o governador, o presidente e qual papel, de fato, eles exercem.
Lembre-se de que ao apresentar cada uma dessas funções, isso deve ser feito de forma resumida, para que tudo seja bem claro e direto. Aqui, você pode solicitar às crianças para começarem dizendo os nomes dos políticos que elas sabem e pedindo para que elas falem um pouco sobre eles e o que fazem. Assim, a aula fica mais dinâmica e divertida.
Reserve um momento para perguntar aos pequenos sobre cada uma dessas funções, para ter a certeza de que eles realmente conseguiram compreender perfeitamente os papéis mencionados.

Aposte nos recursos visuais

Chame as crianças para fazer um mural bem bonito, colorido, cheio de gravuras, com o que elas estão aprendendo. Vocês podem, por exemplo, montar um painel com as principais figuras políticas do Brasil e do mundo, com nomes que fizeram a diferença na história, entre outros.
Esse tipo de atividade é importante para que os pequenos consigam se familiarizar com nomes relevantes que exercem o poder, como também para que possam visualizar de forma mais clara quem são essas pessoas e o que elas fazem.

Monte uma peça de teatro

Que tal fazer uma peça de teatro que envolve o tema? Você pode pensar em diferentes personagens, desde políticos até cidadãos vivendo nas mais diferentes situações econômicas e sociais.
Elabore uma história que mostre como o exercício do poder afeta diretamente a vida das pessoas e de que forma é possível ajudar a melhorar esse cenário, por meio do voto consciente, por exemplo.
Além disso, você pode também propor a troca de personagens depois de um tempo. Uma criança que foi uma figura de poder, por exemplo, passa posteriormente a desempenhar o papel de uma pessoa com poucos recursos econômicos. Isso é importante para que elas compreendam todos os lados da história, os desafios de cada um e como pode ser viver na pele de cada um deles.

Promova uma campanha política

Outro tipo de atividade que ajuda as crianças a ficarem por dentro de tudo o que acontece no cenário político é montar uma campanha com os alunos. Selecione os candidatos, peça para que eles façam suas propostas e diga para os pequenos que eles precisam escolher aquele que elas consideram o melhor para o dia da eleição.
Esse é um ótimo momento para que você ajude as crianças a refletir sobre as promessas dos candidatos. Fale para eles alguns critérios que devem ser levados em conta na hora de votar. Formule para as crianças perguntas como: a proposta dessa pessoa é realista? Você acha que ela vai conseguir cumprir? Esse candidato se preocupa com todos ou somente com um grupo? Essas e outras questões podem ser levantadas.

Providencie uma biblioteca sobre o assunto

Para que os pequenos continuem aprendendo de forma lúdica e natural, monte uma minibiblioteca na sala de aula com livros que tratam sobre a política na educação infantil. Pesquise por títulos que explicam o assunto de maneira clara, que fornecem uma leitura divertida e adequada para a idade dos pequenos.

Incentive as crianças a lerem todos os conteúdos e a trocar ideias com os colegas sobre o que elas viram. Você pode tirar um dia para que essa conversa ocorra e todos possam falar acerca do que aprenderam.
Outra estratégia que pode ser bem interessante é pedir para que as crianças façam seus próprios livros. Elas podem elaborar histórias sobre política, figuras de poder, entre outros, e compartilhar com os colegas. Ao fazer isso, elas têm a oportunidade de pensar e refletir ainda mais sobre o assunto.

Pense sempre no papel da gestão escolar

Por fim, reflita sempre sobre o papel da gestão escolar e dos professores na hora de trabalhar política na educação infantil. Não se esqueça de que a instituição de ensino deve estar atenta às dúvidas e questionamentos dos pequenos em relação ao assunto e precisa saber respondê-las de forma leve, imparcial e equilibrada.
Volte a determinados temas e abordagens todas as vezes que achar necessário. Tenha em mente que a formação das crianças em relação ao universo em que elas vivem é essencial para que se tenha cada vez mais um mundo mais justo e melhor.
O tema política na educação infantil pode ser transmitido de forma leve, divertida e lúdica, sem perder a firmeza e a eficácia. Trabalhar com os pequenos exige da gestão escolar atualização constante, entendimento do que é ou não mais importante em determinada época e consulta a materiais sólidos, capazes de promover um ótimo direcionamento. Com isso, os resultados serão os melhores possíveis.

Compartilhe esse conteúdo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Toda Semana conteúdos novos para você!