Portfólio na educação infantil: por que é tão importante e como criar um?

Plano de aula segundo a BNCCPowered by Rock Convert

Imagine se pudéssemos ter um grande histórico da nossa vida. Seria um livro grosso com as nossas principais experiências, fotos e vídeos dos dias mais marcantes, aprendizados dolorosos, realizações, prêmios, diplomas, bilhetes ou cartas que recebemos de quem amamos. Olhar para isso tudo certamente nos ajudaria quando precisássemos entender mais sobre nós mesmos ou, quem sabe, tomar uma grande decisão!

Não é exatamente a mesma coisa com o portfólio na educação infantil? Esse documento que registra o desenvolvimento da criança na escola é muito mais que uma amostragem das atividades que ela fez durante o ano. É um documento histórico de sua vida e, por isso, é tão valioso para o presente e o futuro dela.

E é justamente por ser um registro tão rico e detalhado sobre cada criança que ele serve como uma bússola para o professor. É que a educação não tem nada a ver com seguir um checklist de atividades a serem aplicadas. O processo é vivo e deve ser flexível, de acordo com a resposta dos alunos.

E como é que se mede essa resposta? Como saber se a criança está se desenvolvendo como o esperado? Registrando tudo sobre ela!

Isso inclui seu comportamento, o desenvolvimento da fala e dos movimentos do corpo, a interação com as pessoas e o ambiente, seus questionamentos, suas dificuldades e suas potencialidades. Só assim a escola terá uma visão real de seus alunos, sem cair no erro de lançar um olhar generalista e preconceituoso para as suas crianças.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Por que o portfólio é um instrumento avaliativo?

A avaliação das crianças na educação infantil é uma exigência da Lei nº 12.796, de 4 de abril de 2013. Mas, a legislação deixa claro que isso não tem nada a ver com provas e nem com objetivos de promoção a novos níveis de educação. O documento sugere que o aluno seja avaliado “mediante acompanhamento e registro do desenvolvimento”, que nada mais é do que o portfólio na educação infantil.

É importante pensar no tipo de material que se deve coletar para o portfólio, assim como sobre quais questionamentos devem ser feitos pelas professoras ao descreverem seus alunos. Mas, nada disso será útil se os educadores não entenderem que esse não é apenas um registro de lembranças, mas um instrumento eficiente de trabalho.

A escola precisa incentivar as professoras a consultarem constantemente esse documento e, o mais importante, fazerem reflexões a partir dele. A ideia é entender o caminho que a criança está trilhando, ver claramente suas necessidades e ampará-la da melhor forma possível. Isso pode ser feito repetindo algumas atividades, reinventando propostas pedagógicas ou, quem sabe, eliminando alguns processos que não deram certo.

Perceba: o plano de aula não pode ser imutável. O processo de ensino tem que respeitar o desenvolvimento de cada criança e, por isso, a professora já tem que contar com as mudanças. Mas, ela só saberá que o método precisa de ajustes se fizer o registro dos alunos e entender esse portfólio como um instrumento de avaliação.

Um documento democrático

Embora o portfólio seja um documento produzido pela escola e tenha esse uso na avaliação dos alunos, ele não é um registro que deve ficar guardado a sete chaves na instituição de ensino. Pelo contrário, a ideia é que ele seja um documento democrático e aberto para a consulta dos pais. A leitura dele é, inclusive, uma forma de a família participar da vida escolar de suas crianças.

Há escolas que levam muito a sério essa apresentação do portfólio às famílias e que têm colhido excelentes resultados com isso. Um exemplo é a proposta do portfólio itinerante da EMEI Ursinho Encantado, no Rio Grande do Sul, que consiste no envio dos registros às casas dos alunos em alguns momentos do ano. Os relatos dos educadores envolvidos no projeto é de aproximação das famílias com a escola.

O portfólio na educação infantil também tem que ter a participação das crianças. Se a ideia é fazer um registro sobre elas, nada mais justo que elas sejam incluídas nessa construção. Para isso, a professora pode deixar que a criança escolha alguns trabalhos que vão ser anexados. Outra estratégia é pedir para que o aluno fale sobre si mesmo ou, quem sabe, faça um desenho que descreva quem ele é.

Formação ContínuaPowered by Rock Convert

Começando um portfólio na educação infantil 

Como se trata de um documento para avaliação das crianças, é importante que ele comece com a descrição dos objetivos daquele período letivo e as expectativas de aprendizado. Entenda: não é uma meta a ser cumprida, uma vez que cada criança tem seu tempo e sua forma de desenvolvimento. É apenas uma base para que a professora faça uma análise de forma mais facilitada.

Ao fazer observações sobre os alunos, é importante que os educadores tenham cuidado com julgamentos e preconceitos. A descrição deve ser uma leitura do profissional, mas com base na observação e em seus conhecimentos pedagógicos. Fazer uma lista de perguntas para embasar essa análise pode ajudar.

Veja algumas: o que o aluno já sabe? Ele demonstra alguma dificuldade de aprendizado? Quais atividades ele tem maior interesse? E quais ele tem mais resistência e por quê? Ele está avançando em seu desenvolvimento? Quais pontos são importantes trabalhar para que ele se desenvolva mais? Ele interage com os colegas, com a professora e com o ambiente?

O que não pode faltar no portfólio na educação infantil?

Não há um formato padrão para o portfólio de uma instituição de educação infantil. A forma é uma opção de cada escola e professora. Mas, há algumas informações básicas que não podem deixar de aparecer nesse documento. Veja quais são:

1 – Identificação

A capa do portfólio precisa identificar a quem ele pertence. Por isso é importante que ela tenha o nome da criança, uma foto e até algum desenho ou outra produção do aluno. O importante é que o documento já tenha “a carinha” da criança logo na primeira página.

2 – A adaptação

É importante que o portfólio registre os primeiros momentos da criança na escola. Aqui valem questões como se ela resistiu muito se separar dos pais, como foi seu comportamento nos primeiros dias, se ela interagiu com os colegas, com a educadora e com o ambiente.

3 – As principais características

Depois da adaptação é interessante tomar nota de comportamentos, expressões e reações da criança no dia a dia. É importante relatar, por exemplo, se ela chora muito, se fica quieta, suas interações, suas manias, suas preferências e suas aversões.

4- Respostas às atividades propostas

O portfólio deve ter bastante informação sobre a interação da criança com as atividades propostas pela professora. É importante relatar seu desenvolvimento em questões como coordenação motora, equilíbrio do corpo, reconhecimento de cores, identificação de letras, entre outros pontos, de acordo com a faixa etária. Para ilustrar, a professora pode anexar atividades realizadas pela criança, como desenhos, pinturas, ditados, etc.

5 – Encerramento

Finalizar os registros com uma análise da evolução da criança é essencial. Esse é o momento em que a professora fala sobre as conquistas dela, como se desenvolveu em determinado aspecto e possíveis mudanças de comportamento.

Registre o portfólio na educação infantil com segurança!

É muito comum as escolas utilizarem pastas de plástico e cadernos para documentar o desenvolvimento das crianças. A opção é natural, principalmente porque o resultado é um material bonito e que está à mão das próprias crianças e das famílias.

Mas, além do portfólio físico é muito importante que a escola também tenha os registros digitais. Por meio de um software de gestão é possível dar segurança a informações como relatórios dos professores, fotos e vídeos da crianças e atividades realizadas por elas.

Todo esse conteúdo também pode ser compartilhado com as famílias no ambiente digital. Quer conhecer essa facilidade? Experimente o WGiz!

Curriculo segundo os campos de experiência da BNCCPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *