Rotina na educação infantil: por que e como fazer?

Plano de aula segundo a BNCCPowered by Rock Convert

Acordar, tomar café, tomar banho, ir trabalhar, almoçar e por aí vai. A sequência de tarefas que realizamos todos os dias não é nenhuma novidade e está bem gravada na nossa mente de adulto. Mas, será que nascemos com o cérebro programado para essa lógica da rotina? É claro que não. Entender que há hora certa para cada atividade e a importância dessa sequência é um aprendizado da infância e, por isso, a rotina na educação infantil é tão importante.

Essa ordem bem definida para se fazer cada coisa vai permitir que a criança entenda melhor o mundo em que ela vive e que é totalmente organizado em sequência. As horas, os dias da semana, os meses e os anos seguem uma ordem contínua e, por isso, nos organizamos baseados nessa lógica também. Ao entender a rotina, a criança conseguirá se orientar em relação ao tempo-espaço e se sentirá mais segura e confiante.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

O que NÃO é rotina

Embora a rotina seja formada por uma sequência de atividades, isso não quer dizer que sua programação consiste em simplesmente amontoar “coisas para fazer” em um quadro de horários. Não tem a ver com atividades que ocupem o dia das crianças, mas com um currículo muito bem planejado e contextualizado para cada faixa etária e que gera aprendizado.

Outro erro comum é imaginar que criar uma rotina é encher o dia com coisas que as crianças amam fazer. É claro que estar na escola deve ser prazeroso, mas uma das principais contribuições de se estabelecer uma programação é justamente ensinar que há tempo para tudo: para brincar, para aprender algo novo, para comer e para cuidar do próprio corpo.

Há quem também vai para o outro extremo e entende que rotina é sinônimo de quartel. Não é! A rotina não precisa ser rígida para ensinar organização às crianças. Na verdade o ideal é que ela seja flexível para que os alunos entendam que mudanças também podem ser bem-vindas. A flexibilidade na rotina a torna mais rica, divertida e dá lugar a invenções.

Por que a rotina na educação infantil é tão importante?

Além de ensinar a criança sobre a organização sequencial que rege dias, semanas e anos, a rotina traz a sensação de estabilidade e segurança à criança. Isso porque ela se organiza no tempo-espaço e entende qual o seu papel em cada momento, assim como o que está por vir. Não é mais uma aventura onde tudo pode acontecer, mas um dia bem estabelecido, de forma que ela pode se acalmar e ter a segurança de que o mais provável é que suas expectativas sejam cumpridas para cada momento daquele dia.

Rotinas também favorecem a construção da independência e da autonomia da criança, uma vez que ela sabe exatamente o que deve fazer e não precisa ficar dependendo de orientações o tempo todo. Outro grande benefício é a introdução de hábitos saudáveis, como a hora certa para comer, descansar e fazer exercícios: isso leva à melhoria da saúde da criança. Tudo isso será um sólido aprendizado para a formação de um adulto responsável e com capacidade de organização.

Por fim, a rotina na educação infantil auxilia o professor e a própria escola. Isso porque o planejamento facilita a organização das aulas, o orçamento da compra de materiais e até a comunicação com as famílias sobre programações especiais.

Planejando a rotina na educação infantil

Se construir uma rotina não é apenas amontoar atividades, então como executar um planejamento assertivo? O mais importante é garantir que essa construção está levando em consideração alguns princípios básicos.

Em sua obra “Organização do Espaço e do Tempo na Escola Infantil”, as autoras Maria Carmen Barbosa e Maria da Graça Horn afirmam que esse planejamento deve incluir atividades que supram três tipos de necessidades das crianças: biológicas, psicológicas e sociais-históricas. Em necessidades biológicas pode-se considerar questões como repouso, alimentação e higiene. Já as psicológicas estão ligadas às diferenças individuais de cada criança e as sociais-históricas a questões como cultura, religião e estilo de vida.

Cada escola pode dar o nome que desejar aos momentos separados para cada atividade, como “hora da soneca” ou “cantinho da leitura”. Mas, há atividades básicas que precisam aparecer na rotina da educação infantil. Elas são: momento de recepção das crianças; atividades dirigidas pelo educador; atividades livres – que permanecem com a supervisão do educador, mas são mais livres para estimular a criatividade e autonomia -; momento de autocuidado – que inclui alimentação e higiene pessoal – ; atividades coletivas e momento de despedida.

Formação ContínuaPowered by Rock Convert

Em todas as atividades é importante estimular a participação das crianças e planejar bem o tempo gasto com cada uma delas, levando em consideração a faixa etária e a capacidade de concentração das crianças.

Ideias práticas para uma rotina de sucesso

Começar o dia com uma atividade atrativa de recepção é muito importante. Esse é o primeiro momento do dia que a criança terá contato com a sala de aula, o professor e os colegas e, por isso, é importante que ela se sinta animada para toda a rotina que irá enfrentar. Elas podem ser recebidas com música, com cumprimentos especiais e serem convidadas a ocuparem um espaço específico onde receberão as primeiras orientações.

Nesse espaço – que pode ser uma roda ou uma grande cabana de lençóis, por exemplo – ela pode ser estimulada a contar sobre o dia anterior, o fim de semana ou as expectativas para os próximos dias. Esse é o momento ideal, também, para que a professora utilize o calendário para falar qual é o dia, apresente a programação que farão juntos e abra espaço para que as crianças contribuam com alguma sugestão.

Para as atividades dirigidas pelo educador pode-se explorar diversas opções como brincadeiras de faz-de-conta; momento de artes para manusear materiais diversos como massinha, sucata e tinta; hora de contação de histórias e leitura; momento de música e brincadeiras de roda, entre outros. É importante que o educador distribua todas essas possibilidades durante os dias da semana, de forma que a programação seja sempre diferente, atrativa e para que desenvolva campos de experiências distintos.

Também é muito importante conduzir as crianças em atividades físicas e fora da sala, como em parquinhos e pátios. Esse momento é essencial para que elas interajam com outro espaço e testem limites e potenciais do próprio corpo, subindo e descendo de brinquedos, escorregando, balançando, entre outros movimentos. Atividades fora da escola que explorem locais como museus, zoológicos e parques também são muito úteis para o aprendizado.

Nas atividades livres o educador pode preparar a sala para que a criança circule livremente e faça suas próprias escolhas. É importante ter espaços com brinquedos, cantinhos com uma pequena biblioteca e áreas com materiais de arte.

Atividades de autocuidado também devem aparecer na programação da rotina. A professora precisa preparar o ambiente para que momentos como banho, troca de fralda e lanche sejam feitos com calma e cuidado, enfatizando a importância de cada um deles.

Na hora da alimentação as crianças podem ser estimuladas a compartilharem e a cuidarem da limpeza do ambiente, jogando restos na lixeira e reciclando. O momento pode ser, inclusive, mais explorado para o aprendizado dos alunos. Algumas ideias são pesquisar os alimentos que são mais saudáveis, produzir uma receita e até fazer uma pequena horta na sala de aula.

Por fim, o momento de preparação para a despedida também pode ser explorado como parte da rotina. A professora pode incentivar os alunos a ajudarem a organizar a sala e retomar alguns aprendizados vividos naquele dia.

Se precisar de mais ideias, veja aqui 8 atividades para desenvolver na educação infantil.

Dica final

Planejar a rotina na educação infantil pode ficar mais fácil com a ajuda de uma software de gestão. Por meio dele, a escola consegue controlar seu orçamento para a compra de materiais para as atividades. Além disso, a comunicação com as famílias para garantir o bom funcionamento da rotina também é facilitado com as funcionalidades do software. Conheça essas e outras vantagens no WGiz.

Curriculo segundo os campos de experiência da BNCCPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *